Durante imenso tempo, lutei para que o meu coração te mandasse embora. Gritei, chorei, e escrevi. Lancei toda a minha dor para um papel, de uma forma inexplicável. Foi nessa altura que percebi que escrever era a minha vida. A escrever, eu conseguia fazer tudo, independentemente da realidade em que me encontrava. Escrever é uma realidade, mas uma realidade diferente, que tem mais que um caminho por onde podes seguir. Quando estiveres feliz, escreve. Quando estiveres triste, escreve. Quando te apetecer gritar, não grites, escreve. É silencioso, não incomoda ninguém e a ti faz-te muito melhor. Quando te apetecer cantar, aí podes cantar, mas a seguir, escreve o que cantaste. Vais ver que depois fará muito mais sentido. Escreve em casa, na rua, no carro e no metro. Em todo o lado, não importa. Eu fiz isso e dei-me muito bem. Escrever abriu-me um caminho que eu nunca pensei conseguir alcançar. As palavras foram as minhas melhores amigas e, graças a elas, consegui esquecer-te. Esquecer-te não é bem o termo adequado, porque eu não te esqueci, nem nunca vou esquecer. Foste, e és, importante demais. Apenas consegui que o meu coração deixasse de te ver daquela maneira. Sentia-me estranha comigo própria. Sentia que me faltava algo. Faltava-me a tua alegria, faltava-me o teu sorriso e as tuas palavras. Estava habituada a ter-te sempre comigo e, de repente, tudo tinha acabado. Tinha que me render à minha actual realidade, tinha que aceitar, custasse o que custasse. Mas fiz. Fi-lo por mim, e por ti, mas sobretudo por nós. Por nós que sempre fomos amigos, de todas as cores, mas que nunca foi possível mais do que isso. E a única hipótese era acabar, com tudo, de uma vez por todas. Há bem pouco tempo, voltámos a falar, voltámos a estabelecer uma ligação, que durante tantos meses se encontrou adormecida. Principalmente porque eu me afastei de ti, porque eu quis. Achei que era uma forma de eu não sofrer tanto.
MC«3 aqui está a resposta aos dias e messes que me afastei de ti .

8 comentários:

  1. Está lindo o texto. Ass: Catarina

    ResponderEliminar
  2. muito obrigado :')
    eu gosto muito do formato do teu blog e principalmente dos textos , por isso estou a seguir-te. beijinhos !

    ResponderEliminar
  3. mas assim ficas sofrendo por dentro sabendo que o perdeste. por fora vais vivemdo, fingindo que o esqueceste.

    ResponderEliminar